Ganhe dinheiro por partilhar os seus conhecimentos de videojogos

Se existe um método para ganhar dinheiro que é agradável (assim gostemos de partilhar), é este.
Certamente já partilha através de fóruns ou ao fazer comentários. Talvez esteja na hora de meter a mudança superior.

Ter um blog/fórum sobre videojogos

Se participa em fóruns sobre videojogos e deseja partilhar as suas experiências, testes, truques ou notícias sobre a atualidade, o melhor seria ter o seu próprio site. O blog é um formato bem-adaptado à redação de pequenos artigos sobre diferentes temáticas. Isto permite controlar a redação e receber comentários de visitantes, como acontece com este site.
Não vou entrar em detalhes técnicos para dizer como pode ter o seu próprio site, mas aconselho-o a não usar uma plataforma gratuita de blogs. Na verdade, se o fizer, não vai ter a liberdade de personalizar a exibição e ser-lhe-ão impostos banners publicitários. Ter o seu próprio site é um esforço de informação técnica importante, mas barato (por menos de 10 € por mês, encontrará soluções de hospedagem + nome de domínio).

O conteúdo do seu blog poderá ser muito variado ou especializado. Podemos pensar em fazer reportagens web sobre salões de videojogos, testar jogos, revelar truques, debater, analisar personagens...
No que diz respeito à monetização, tudo vai depender da sua visibilidade na internet (em termos de número de visitas). A partir do momento que o seu site tenha bastante conteúdo, não deve hesitar a falar dele na internet, a criar links em páginas de comentários de outros blogs ou de fóruns.
Não sonhe, um site desses exige muito tempo e rende pouco. A maneira mais fácil de monetizar é a inserção de anúncios (tenha o cuidado de dominar o assunto), mas também há a venda de bilhetes patrocinados (vai ser contactado se tiver visibilidade) ou parcerias.

Ser freelancer ou redator de artigos

O blog pode inicialmente servir como CV. No mundo dos videojogos, dominar as ferramentas web e sociais é algo indispensável.
O freelancer é um redator independente que oferece os seus artigos a revistas em papel ou online. O seu artigo é comprado (por algumas dezenas de euros) e publicado em seguida no estado original ou modificado. O freelancer é um autor independente.

A função de um freelancer é geralmente o trampolim para se tornar redator numa revista. Para isso é necessário contactar as revistas ou acompanhar as ofertas de emprego. Ver esta lista para começar.
No entanto, é preciso cuidado, muitos fãs de videojogos ou tecnologia produzem conteúdo interessante todos os dias. Será necessário aliar profissionalismo e diferenciação para conseguir seduzir.

Vender guias

Se é um especialista, faça um guia e venda-o. A forma mais comum é o ebook.
Esta prática não é muito desenvolvida, mas é um sucesso nos Estados Unidos. Assim, existe potencial porque os bons conselhos ou guias abrangentes não são todos gratuitos na Internet, onde há muitas coisas ridículas e onde passamos muito tempo a pesquisar.
Os guias de power leveling ou de estratégia nos MMORPG vendem-se muito bem (10 a 15€ por unidade) porque fazem com que os seus leitores poupem tempo. Aqui está por exemplo um site especializado Killer Guides nos EUA. O mais difícil é encontrar um público: os blogs especializados (talvez o seu) ou até o ebay são bons locais.

Partilhar em vídeos (streaming)

Este capítulo faz parte de um artigo separado pois há muito a dizer sobre o assunto. Combinado com um site ou um blog, o conteúdo original pode rapidamente fazer um grande sucesso.
Agora, cabe-lhe a si lançar-se nesta aventura sozinho. O que tem a perder? Bastam apenas dez euros para ter o seu próprio site, o que é mais necessário é tempo (e isto é uma questão de prioridades).

O que acha das pistas fornecidas?

Partilhe esta página com os seus amigos:

Contacto : lok(@)comparinggenie.com

Facebook Twitter